sexta-feira, agosto 29, 2003

Não li e já gostei

O Lionel Robbins foi só o sujeito que fez a onipresente definição de economia como a "ciência que estuda a alocação de recursos escassos.... " . Bem, o velhinho já estava com seus oitenta anos quando deu o curso de HPE na London Schooll of Economics entre 1979-1981. Para nossa sorte, o neto dele gravou as aulas e, faz uns 2 anos, saiu essa edição. Eu nem sabia da existência desse livro, mas já sei qual vai ser o meu presente de Natal. (Ainda mais sabendo que um dos editores é o W. Samuel, um velho institucionalista de primeira).
Robbins, L.; Medema, S.G. and Samuels, W.J., eds.: A History of Economic Thought: The LSE Lectures.
John Williamson, por ele mesmo

Speech: Did the Washington Consensus Fail?

quinta-feira, agosto 28, 2003

Espaço e Economia

A era espacial também tem recursos escassos. E um resumo sobre o tema está aqui, mas em formato Acrobat.

quarta-feira, agosto 27, 2003

Descontração

segunda-feira, agosto 25, 2003

Boas frases...

Tratar o homem sábio, como se fosse idiota, e o idiota como se fosse sábio, pode ser cômodo para granjear a simpatia e a cumplicidade dos néscios, mas não é norma que possa dirigir a vida universitária, ou servir de base às instituições de um povo.

Isto posto, cabe-nos democratizar a Universidade, no sentido de garantir a possibilidade de estudo para todos, mas não para a mediocrização da cultura
. [Da Revolução à Democracia, 1977, p.162]

O autor? O célebre advogado brasileiro Miguel Reale.

Tem horas que me lembro destas frases sobre ensino e penso em como é difícil medir, realmente, o efeito do capital humano sobre o crescimento econômico.

Claro, as coisas se misturam, mas tenho a desconfiança de que um ensino que nos incentive a odiar a liberdade individual seja menos propenso a uma sociedade economicamente próspera e feliz do que o seu contrário.

Just thinking....
Vai uma geladinha aí?

Eu não havia visto este artigo de 2001 ainda. Mas, claro, só pelo título dá vontade de ler. Afinal, cerveja, futebol e carnaval são 4/3 da mente do brasileiro médio... :-)

Demand For Beer in Brazil: An Econometric Study