sábado, julho 23, 2005

So, Mr. Bush, do we have, now, education?

Aparentemnte, sim.

sexta-feira, julho 22, 2005

Enquanto o país pega fogo...

Alguns posts sobre o yuan aqui.

quinta-feira, julho 21, 2005

Humor


Fonte: Comics.com

p.s. a diferença entre um comportamento (que custa mais apenas ao próprio indivíduo) e outro (que demanda impostos que se transformam em subsídios, regulação, etc). Um dilema, diga-se de passagem, interessante.

quarta-feira, julho 20, 2005

Se o consumidor avalia mal o preço.....

Vocês diversas vezes devem pensar em vantagens da privatização. Muitos acreditam que não há vantagens. Nessa reportagem do Estadao aparece uma vantagem clara: avaliação do consumidor. Alguém já viu algo igual para monopólio estatal?


Avaliação sobre distribuidoras de energia piora; tarifa subirá menos

Pesquisa da Aneel mostra queda no índice de satisfação dos consumidores em relação aos serviços prestados pelas distribuidoras de energia elétrica, o que resultará em reajustes menores de tarifas
Brasília - Uma pesquisa divulgada hoje pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), realizada no ano passado, mostra queda no índice de satisfação dos consumidores em relação aos serviços prestados pelas distribuidoras de energia elétrica. Em uma escala de 0 a 100, a média nacional de satisfação ficou em 58,88, bem abaixo dos índices medidos nos anos anteriores, que estavam entre 63 e 64.
O diretor geral da Aneel, Jerson Kelman, atribuiu a queda no índice de satisfação à elevação do nível de exigência dos consumidores. "Os consumidores não estão avaliando apenas o fornecimento de energia, mas levando em consideração também a qualidade do atendimento", afirmou.
A queda no índice deverá resultar em reajustes menores de tarifas. O desempenho das distribuidoras nessa pesquisa é levado em conta no cálculo do aumento da conta de luz. O índice de satisfação do consumidor é um dos itens do redutor, conhecido como Fator X, que é utilizado para reduzir a correção do IGPM, aplicado em parte da tarifa.
Este índice médio de satisfação de 58,88 permitirá uma redução de 0,8 ponto porcentual no IGPM. Portanto, considerando um IGPM de 7%, apenas 6,2% seriam repassados para a tarifa.
De acordo com cálculos da Aneel, com base no resultado das pesquisas, a Eletropaulo, distribuidora que atende à região metropolitana de São Paulo, terá uma redução 0,9 ponto porcentual na correção do IGPM no próximo reajuste, previsto para julho de 2006. Já a Cemig, de Minas Gerais, terá redução de 0,65 ponto porcentual e a Light, do Rio de Janeiro, de 0,78.
No próximo reajuste anual, segundo a Aneel, 14 distribuidoras, de um total de 64, terão o desconto máximo de 1 ponto porcentual no índice de correção como resultado do baixo desempenho apresentado na pesquisa.

terça-feira, julho 19, 2005

Economia da Corrupção

Uma micro-entrevista com o André Carraro.
Isso é que é brasileiro com publicação de impacto...o resto é conversa!!!


Pesquisador do ON tem três artigos publicados na Nature.
Função do Estado

Com algum bom humor eu diria que o que Alberto Oliva chama de "governar" é o que economistas chamam de "visão normativa do governo" e "desgovernar", "positiva".

Em outras palavras, a primeira é o que ele deveria fazer, a segunda é o que ele faz.

Poderia ser menos cínico, mas aí eu não conseguiria entender mais a realidade. :-)