sexta-feira, novembro 07, 2003

Prêmios

Leszek Kolakowski levou um bom prêmio. Detalhes no Marginal Revolutions aí ao lado.

quinta-feira, novembro 06, 2003

A Rua e o ensino de Economia

Em um filme do Win Wenders (Room 666) ele convidou um monte de cineastas para falarem sozinhos sobre o Cinema em um quarto de hotel. Um deles só abriu a janela e apontou a câmera para a rua (Acho que não foi o Godard. Ele só ligou a televisão e ficou assisitindo. Que figura). Genial, né. Ao invés de ficar falando e falando sobre sua Arte o negócio é olhar o mundo real. Aí é que estão as coisas interessantes.

Bem, lembrei disso quando li a seqüência de comentários no post do Shikida ilustrado com as maçãs. Um dos problemas do ensino de Economia é que não se ensina os alunos a pensar economicamente. Não se ensina a pegar aquele monte de modelos que estão - tomara- na cachola e sair aplicando a questões concretas. O que deveríamos fazer é seguir o exemplo do filme e por o bloco na rua. Como ensina a neo-senhora McCloskey, o que se precisa para fazer boa pesquisa econômica já está nos livros de graduação. O negócio é ir para a rua, real ou na tela do computador, e botar pra quebrar. Economistas de todo o mundo, uni-vos!

quarta-feira, novembro 05, 2003

Provão

Curto e grosso: Crônica de uma morte não anunciada

terça-feira, novembro 04, 2003

Alchian e Allen vão ao shopping comprar umas roupas chiques...

Aplicando o teorema de Alchian & Allen (originalmente exemplificado com maçãs...aqui descrito para o problema da moda):

The theorem states that as a fixed cost is added to the price of two products, the more expensive product becomes cheaper relative to the less expensive product. Well-dressed people tend to have higher incomes, and place a higher value on their time. Thus, adding the "fixed" high cost of time to the price of dinner, a more expensive high-quality meal becomes cheaper relative to a less expensive, low-quality meal. Observers who see only the evidence of a high cost of time (nice clothes) can draw conclusions about the quality of the food. Quer entender mais? Clique aí em cima e leia tudo. Depois volte aqui e leia o que se segue.

Gostou? E aí? Você acha que Microeconomia é só resolver o problema do consumidor com três bens, incerteza e uma função CES?

Nãoooooooooooooo! O que está aí em cima é microeconomia. Aliás, a página deste cara (de onde veio a citação acima) é bacana...

A pergunta que o aluno que conhece o setor de roupas - e, portanto, entende algo de moda - acima pode tentar responder é simples, né? O Teorema funciona? Hum...será que Becker ajuda nisto? Ou será que Bob McCormick pode me ajudar? Talvez este artigo em pdf seja útil...

Obrigado, Divino e Onipotente professor Shikida, por esta genial ajuda com minha monografia!

De nada. Agora vai trabalhar, vagabundo!

segunda-feira, novembro 03, 2003

Em breve, em novo endereço

Em breve estarei em novo endereço. Ah, aproveitei para usar o link para esta imagem. De que site ela veio? Bem, de uma associação para crianças traumatizadas.

Assim, pensei, não vou usar o link assim, na boa. Vou fazer a propaganda deles. Aqui está o link. Onde? Ah, fica em Houston, no Texas.

Se você é daqueles leitores xenófobos, então deve odiar isto. Mas se acha que criança é criança em qualquer lugar do mundo, então deixa de ser chato e pense um pouco no significado do desenho. Para mim, a casa pode ou não ser um lar. Depende de quem vive nela. No meu caso, que morarei novamente sozinho, ela será um lar. Pelo menos, assim espero.

Agora, o problema vai ser encaixar tantos livros naquela casinha e ainda ter um Buchanan's na sala para o caso de visitas politicamente incorretas (e, portanto, seres humanos mentalmente saudáveis) que fumam, bebem (bebidas alcóolicas), comem carne e não acham a Demi Moore mais feia só porque ela botou um silicone aqui e outro ali.
Depressão

Enquanto os macroeconomistas se preocupam com o ciclo econômico (vide post abaixo), a gente se preocupa com outra depressão: esta. Mais sobre Health Economics aqui.

Ah, mas a melhor mesmo é este link.

Lá você encontra esta:

Is the study of economics associated with depression?

Yes, but don't bother to investigate the correlation. It won't help. Nothing does.
Humor

Perder um filme com Leslie Nielsen para ver um Goddard? Nem morto! Olha o sucesso que vem aí em 'Scary Movie 3'.

A foto, claro, é creditada ao Yahoo, na matéria acima.





O irmão do Bussunda

Sérgio Bersermann é irmão do famoso humorista Bussunda e ganhou um dos prêmios BNDES com sua tese sobre o governo Vargas (ou Dutra, não me lembro).

E ele tem um bom ponto (ok, publicado na Agência Tucana, mas, enfim...) sobre a fome, pobreza e a segurança. Aí vai:

"Ao analisar a violência crescente no País, Sérgio Bersermann disse que a ausência do Estado favorece a capilaridade dos traficantes em certos 'territórios'. 'É preciso libertar a população onde o Estado não está presente', cobrou.

Na sociedade de hoje, afirmou o economista, prevalece o seguinte pensamento: 'Se não invadir a minha praia (Leblon, Jardins), tudo bem! A gente pode até ir lá (favela), de vez em quando, pegar uma coisinha', afirmou Sérgio Bersermann"
.

Uma observação mal-educada: o Estado já está lá. Ele é o responsável pela segurança pública. Desde o fim das capitanias hereditárias que o governo é o responsável pela segurança pública, certo? Então o problema parece ser o de como a polícia, que possui o monopólio legal da violência, deixou a concorrência ganhar espaço.

Como a concorrência venceu? Primeiro, ela oferece um serviço mais eficiente pois ela transforma a segurança em um bem público local. Segundo, existe uma coerção que nem sempre é melhor que a da polícia (mata-se com mais facilidade), pois o serviço não é privado sob uma regulamentação governamental (como no caso das empresas de segurança privada). Terceiro, o policial sucumbiu à corrupção, em muitos casos, dado o salário baixo que recebe. Quarto, políticas públicas feitas sobre o apoio de estudos mal fundamentados atrapalham mais do que ajudam (a prova disto é que é impossível alguém responder perguntas simples, notadamente as que exigem suporte empírico...vide, novamente, o meu post sobre o desarmamento legal x desarmamento ilegal).

Polêmico? Talvez.
Ciclos econômicos

Toda mudança de governo, nos EUA, gera aquela polêmica: "quanto do crescimento atual se deve às políticas econômicas do governo anterior"?

Aqui, claro, não é diferente. O governo só fala de herança maldita mas não se tem uma única resposta séria à pergunta: quanto do ciclo econômico atual é devido a políticas do governo anterior. Fácil de medir? Não. Mas, se fosse, para que existiriam os estatísticos e os econometristas?

domingo, novembro 02, 2003

Reginaldo Rossi

Conheci Reginaldo Rossi, digo, suas músicas, quando morava no CRUSP. Julimar, creio, apresentou-me o grande cantor popular. Foi também com minha primeira fossa que ouvi Reginaldo Rossi (fossa mesmo, de verdade). Claro que Garçom foi a música.

E ganhei um autógrafo dele, uma vez. O Leonardo - este mesmo que posta por aqui de vez em quando - estava no aeroporto, encontrou o cara, e não teve dúvidas:

- Sr. Reginaldo, pode me dar seu autógrafo? Sou seu fã!
- Claro, qual é seu nome?
- Cláudio

Tá guardado em algum lugar aqui em casa ainda....nesta época eu já havia percebido que o Leonardo já era meu amigo: ele não me vendeu o autógrafo...
Not everything is good

Tem dias que a gente não consegue fazer muita coisa. Domingo é realmente a prova de que a semana, começando na segunda-feira, tem Ux > 0 e Uxx < 0, x = tempo.
Recordar é viver

Quem é o personagem abaixo?

"Desculpe o atraso..."

Descobri no Elio Gaspari de hoje que têm economistas pesquisando sobre a Economia da Pontualidade. O paper está aqui.
Dica de Livro

Esta dica quem me passou foi o Rodrigo. Sexo, Drogas e Economia de Diane Coyle. Nunca vi o livro, mas a resenha da Amazon é bem interessante. Ao que parece é um tipo de livro de Introdução à Economia escrito para o público em geral. Algo semelhante ao Hidden Order do David Friedman. Vale conferir!
Como anda o mundinho?

Como anda nosso planeta? Bem, aí vai uma lista segundo o "conflitômetro" do Crisis Web. Eu não viajaria para o Sudão de qualquer forma.... :-)

crisisweb: the international crisis group's on-line system: "CrisisWatch No. 3, 1 November 2003
TRENDS AND WATCHLIST SUMMARY
OCTOBER 2003 TRENDS

Deteriorated Situations
Azerbaijan, Bolivia, Burkina Faso, Colombia, Côte d'Ivoire, Ethiopia/Eritrea, Iraq, Israel/Occupied Territories, Nepal, Syria, Uganda, Zimbabwe.

Improved Situations
Burundi, Bosnia & Herzegovina, Guinea-Bissau, Liberia, Iran, Maldives, North Korea, Saudi Arabia, Solomon Islands, Sudan.

Unchanged Situations
Afghanistan, Algeria, Angola, Central African Republic, China (internal), Corsica, Cyprus, Democratic Republic of Congo, Ecuador, Egypt, Georgia, Guatemala, Guinea, Honduras, India (non-Kashmir), Indonesia, Jordan, Kashmir, Kazakhstan, Kosovo, Kyrgyzstan, Lebanon, Macedonia, Mauritania, Moldova, Morocco, Myanmar (Burma), Nagorno-Karabakh, Niger, Nigeria, Northern Ireland, Pakistan, Papua New Guinea, Peru, Philippines, Russia (Chechnya), Rwanda, Serbia, Sierra Leone, Somalia, Spain (Basque region), Sri Lanka, Swaziland, Taiwan Strait, Tajikistan, Turkmenistan, Uzbekistan, Venezuela, Western Sahara, Yemen.

NOVEMBER 2003 WATCHLIST

Conflict Risk Alert
Côte d'Ivoire, Ecuador, Ethiopia/Eritrea, Israel/Occupied Territories.

Conflict Resolution Opportunity
Iran, North Korea, Sudan."