sábado, janeiro 31, 2004

Estes sofisticados europeus

Quem leu Brothel: Mustang Ranch and ist Women sabe que a prostituição liberada e legal é um incentivo para maiores medidas de segurança por parte...das próprias trabalhadoras.

Mas há quem acredite que a prostituição não só deve permanecer ilegal, mas também que a simples proibição é a solução sabe-se lá para que. E, infelizmente, a Europa está dando um mau exemplo de Economia. Disse Bastiat que a diferença entre o mau economista e o bom economista consiste no fato de que o último vislumbra não apenas os efeitos de curto prazo das políticas econômicas, mas também os de longo prazo.

Leia a coluna do genial Cristaldo abaixo e descubra se alguns europeus são bons ou maus economistas...



Baguete - Jornalismo Empresarial Digital: "A humanidade marcha em ritmo de sonâmbulo. A afirmação é de Arthur Koestler, que tem um belo livro onde analisa este movimento aleatório das civilizações, The Sleepwalkers. A medida quase exata da circunferência da terra foi descoberta por um grego muito antes de Cristo. Depois de ter a verdade em mãos, os antigos a abandonaram e chegaram até mesmo a crer numa terra quadrada. O ser humano nasce, vive, cresce e morre e pouco ou nada aprende. A Irlanda, que presentemente ocupa a presidência da União Européia (UE), anunciou na segunda-feira que vai propor a proibição do sexo pago em todo o bloco. A Irlanda propõe, nada menos, que o continente todo volte às trevas medievais, quando sexo fora das castas regras da Santa Madre era coisa do demônio. Após séculos de bom convívio com a prostituição, a Europa recebe a sugestão de eliminá-la de seu mapa. A proposta irlandesa soa à decisão de delegado interiorano brasileiro em fome de mídia. Quando quer sair nos jornais, invade os prostíbulos e prende prostitutas e clientes."

quinta-feira, janeiro 29, 2004

BoA vs BOA

Qual BoA você prefere? Bem, se você clicou neste aí, tente este aqui agora e descubra porque eu não consegui decidir se colocava este link aqui ou .

He, he, he.
Modéstia às favas...

Aí vou eu de novo. Quer leitura light? Vá se divertir no Itororó News, em sua primeira edição de 2004.
Retrocesso

Retrocessos que mostram que nem a antiga (e famosa) oposição liga para as regras do jogo. Lamentavelmente.

Primeira Leitura : Leia : Câmara aprova principal MP do setor elétrico
Breve, aqui, resenha deste livro...

...feita por um economista (eu).

Da Moral em Economia JOSE OSVALDO DE MEIRA PENNA

quarta-feira, janeiro 28, 2004

Pra não dizer que não falei das flores

Parece coisa de hippie louco, mas não é. Pesquisadores dinamarqueses desenvolveram flores trangênicas que ficam vermelhas quando estão próximas a minas terrestres. Quero ver se algum ecochato ludita consegue ser contra isso.
Teoria dos Jogos (de e) para dummies

Imagine o leitor que eu seja um sujeito brigão (não sou, mas vamos lá) que tenha alguns vizinhos ricos. Como se diz por aí, cão que ladra não morde. E isto se aplicaria a mim. O que devo fazer?

A melhor saída é fingir que sou mais forte do que sou. Que tenho alguma força extra ao meu lado. Certo?

Pois bem, este parece ser o caso de Saddam Hussein. Afinal, o que se constata é que o sujeito se dedicava a juntar papéis sobre armas de destruição em massa, matou um genro que havia fugido do país por causa de supostos segredos (muitos relacionados a este tipo informação), e dificultou o trabalho dos inspetores da ONU até onde pôde.

Ok, eu também acho que Saddam era (é) meio megalomaníaco. Mas ele nunca deixou de ser racional. Ele apostou num órgão de decisão coletiva altamente ineficiente, a ONU, para anular eventuais ameaças à manutenção de seu governo ditatorial. Também apostou na desinformação.

Links sobre Teoria dos Jogos, Saddam e Teoria dos Jogos, Terrorismo e Teoria dos Jogos, Decisões Coletivas....

1. Veja também este link para problemas de ação coletiva.

2. Estes sobre Teoria dos Jogos e Saddam: aqui, aqui, aqui, aqui e, last, but not least, também aqui.
Seja contra o software livre e você será castigado

Interessante exemplo de como se prejudicar alguém que o acuse de ter ilegalmente adquirido propriedade privada (no caso propriedade intelectual). Se for verdade, prova o óbvio: Bill Gates não é melhor ou pior que um anônimo programador.

Mais um bom artigo para desmistificar a idéia de que "nobres criadores de programas gratuitos lutam para produzir sem ganhar dinheiro, com respeito, dignidade e suor próprio".

Tá, Papai Noel também existe...

Wired News: MyDoom Targets Linux Antagonist: "In March 2003, SCO claimed that its intellectual property had been illegally included in the Linux operating system. The company has since filed legal actions against IBM, Red Hat and Novell. The company also is demanding that corporate users of Linux pay SCO a licensing fee for the use of the open-source operating system.
'Arguments between SCO and the open-source community have been continuing for some months. It appears that the author of MyDoom may have taken the war of words from the courtrooms and Internet message boards to a new level by unleashing this worm which attacks SCO's website,' said Chris Belthoff, senior security analyst for Sophos, an antivirus vendor.
'If we ever get our hands on MyDoom's creator our guess is that he will be an open source-sympathizer,' Belthoff said.
But while some at geek discussion site Slashdot joked that MyDoom was 'the first virus they would willingly load onto their computers,' the vast majority condemned the virus writer, saying that SCO should be confronted in the courtroom, not through viruses and denial-of-service attacks. "

terça-feira, janeiro 27, 2004

Eu tenho uma impressão (uma hipótese - já cheguei a comentar com o Shikida):


"os heterodoxos reclamam muito da vida (ver por exemplo texto do Prof. João Antônio e outros neste link), mas eu tenho a impressão de que eles conseguem mais recursos públicos para financiamento de pesquisa do que o mainstrean". Talvez seja uma compensação para uma outra hipótese: "o mainstrean obtém mais recursos privados para pesquisa". O que acham? Bom, tudo isso merece comprovação, quem sabe um dia sai um paper disso: economia da economia.


Ah, quem estiver interessado em mais informações sobre as fontes de financiamento das Instituições Federais de Ensino Superior, veja neste link um paper do Ipea.

De quem é o petróleo?

Ok, já sabemos que o Brasil adorava armar Saddam Hussein. Mas, petróleo? E, mais ainda, esquerda brasileira (MR-8 e sabe-se lá quem mais) e Saddam? Uau!

Claro, esta notícia é tão perigosa que sua leitura pode gerar reações raivosas, principalmente de quem acha que só norte-americanos são malvados: que o julgamento científico vença a xenofobia (deles ou a nossa)!

É isso aí, revelações que eu não esperava, mas que não estranho...nada a ver com o blog, mas quente demais para passar batido, embora seja um bom tópico de Economia Política do Crescimento do Governo...com a economia aberta. Ainda escrevo um livro sobre isto...
Quem fala o que quer...é livre e, portanto, feliz

Dizer que um verdadeiro liberal defende a liberdade de expressão é algo tão óbvio que até me dá vergonha: é como se o leitor não soubesse disto.

E a diferença entre certas tendências políticas e o liberalismo é que elas só pensam em liberdade para os amigos.

De qualquer forma, talvez isto explique porque um excelente site como este seja patrocinado pela Foundation of INDIVIDUAL RIGHTS in Education cujo site é este.

Quem me conhece sabe que odeio a pecha de intelectual. E Reinaldo Azevedo, o social-democrata mais bem-articuladoque conheço tem um bom questionamento aos intelectuais brasileiros nesta sensacional crítica.

"- Cláudio, por que tanto caso com isto?"

Meu ponto é que liberdade de expressão sem liberdade econômica e vice-versa não são coisas bacanas. Conservadores gostam da segunda e odeiam (ou antipatizam) com a primeira. Socialistas gostam da primeira (com certo controle da vanguarda), mas odeiam (mesmo) a segunda.

E os dados mostram que pode ser bom ter liberdade econômica (apresentação em power point) (embora eu já tenha verificado a relação positiva entre liberdade política e a liberdade econômica com os dados da Freedom House).

De qualquer forma, é bom sempre lembrar daquela famosa: "O preço da liberdade é a eterna vigilância" que muito autoritário interpreta mal...

segunda-feira, janeiro 26, 2004

Para fundir a cuca

Este texto (em pdf) é para provocar a fúria de meus amigos austríacos e neoclássicos.

Novo link fixo

Meu professor de Econometria preferido, o Pontual, está de link fixo aí ao lado, perto do Gustavo Franco e do FHB. Confira!
As urnas eletrônicas

Há uma certa alegria - para mim - em ver este tema tratado na imprensa estrangeira. Contudo, eu acho que ainda não tocaram no ponto correto: a perda de privacidade.

De qualquer forma, a matéria está bem escrita e merece a leitura. E, claro, quem diria que eu iria achar Leonel Brizola na Wired? Um adágio perfeito para isto seria: o passado encontra o futuro...

Wired News: For Brazil Voters, Machines Rule: "'For me, ideally you would have the printout as a backup,' said Adel Braga, a political aide in Porto Alegre with Brazil's Partido Democratico Trabalhista (Democratic Worker's Party). Unlike other political parties, the PDT still uses paper ballots for its internal elections, and its national leader, Leonel Brizola, has criticized the electronic voting machines, saying they can be manipulated.
Wobeto said the urnas aren't flawless, but they're a leap ahead of paper balloting, which corrupt political bosses found easy to foil. "