quinta-feira, julho 14, 2005

Mudança tecnológica

Um novo sentido para a expressão espírito de porco.

terça-feira, julho 12, 2005

Plebiscito

Bem, aí vem a discussão se devemos votar contra ou a favor do porte de armas. E então?
Primeiro, acho interessante separar a discussão em duas.

I - A questão moral. O Estado deve proibir alguém de ter os meios de se defender? Se sim, qual é o limite? (Proibiremos as facas, também). Se não, qual é o limite (Liberaremos a compra de bazucas e explosivo plástico. Afinal, o consumidor é soberano).

II- A questão empírica. A proibição do porte reduz a criminalidade? Bem, aí, por incrível que pareça, a questão fica ainda mais complicada. O estudo básico é o de John Lott "More guns, less crime", em que o autor defende, com todo o instrumental econométrico, que a posse de armas reduz a criminalidade. Certo ou errado, o problema é que o sujeito é bastante picareta. Inventou pesquisas, se fez passar por ex-aluno de si mesmo na internet entre outras diabruras. O trabalho de Lott foi bastante criticado: econometristas encontraram resultados opostos com outros métodos e dados. Eu confesso que parei de acompanhar o debate e acho que não estou sozinho. Como costuma acontecer em questões sutis, não se chega a resultados conclusivos e as pessoas acabam cansando do assunto.

Meu ponto é que as respostas para as quesão moral e a empírica são independentes. Eu posso achar que a proibição vai reduzir a criminalidade e - mesmo assim - ser contra por princípios morais. Igualmente, eu posso achar que o Estado deve impedir a posse e, ao mesmo tempo, acreditar que não haverá redução do crime.

(Se eu votasse no plebiscito, penso que votaria a favor da proibição do porte. Mesmo sabendo que a redução da criminalidade será mínima ou ausente. É... sou incoerente. Só acho que tb deveriam estabelecer uma premiação aos policiais por arma apreendida. De outra forma, apenas o preço do suborno vai aumentar e o número de armas na rua vai continuar o mesmo)
Mudanças

Primeiramente, é um prazer imenso conversar com todos através deste blog. É muito bom estar ao lado de gente boa como o Ari, o Gilson, o Leo e o André. Desnecessário dizer que é um prazer estar sempre por aqui trazendo links que pouca gente descobriria se não fosse este blog. Pode não ser assim em 100% dos posts, mas é um fato. Lamentavelmente, no Brasil, as pessoas nem sempre reconhecem as fontes mas não estamos aqui para mudar isto. Esta missão cabe a cada um de nós.

E chega uma hora em que você pára e pensa na vida. E resolve fazer algumas mudanças. Bom, então eu quero dizer que continuo aqui mas estou num outro empreendimento pessoal (por enquanto individual) aqui. Comecei há poucos dias e só divulguei hoje porque estive pensando sobre se queria mesmo fazer isto. Quais as vantagens para vocês e para mim? Primeiro, este blog fica mais "balanceado", com maior participação relativa dos outros amigos. Segundo, eu posso cumprir algumas metas individuais que se tornaram cada vez mais importantes nos últimos tempos. E, finalmente, o leitor ganha mais uma opção de leitura. O tom, no outro blog, pode não agradar a todos, mas isto não é importante. O público-alvo, lá, provavelmente será distinto do que frequenta este blog (com as usuais exceções).

Por último, muito obrigado a todos. Continuarei aqui, sim, mas quero deixar claro que tudo de bom e de ruim que vivenciei aqui (até agora) não seria possível sem meus colegas de blog e os leitores.
Porque gosto da concorrência

"










» Varig tem novo presidente executivo, subordinado a Zylbersztajn

» Os presidentes e fatos que marcaram a história recente da Varig

» Varig: BR e GE vão à Justiça tentar obter recebíveis

» Varig faz acordo com consultoria da Lufthansa para modernizar frota

» TAP contrata JP Morgan para avaliar investimento na Varig

» Varig cria novos descontos de até 75% para 18 destinos nacionais


"Varig reuz preços em até 80% para as cidades atendidas pela estreante Webjet


11/07/2005 - 20h34m
Agnes Dantas - Globo Online

RIO - A Varig, que passa por um processo de recuperação judicial, começou a semana anunciando descontos de até 80% nas passagens entre quatro cidades. A promoção, que segundo a companhia vale por tempo indeterminado, inclui tarifas domésticas de ida e volta em vôos entre São Paulo, Brasília, Porto Alegre e Rio. Os descontos foram anunciados às vésperas da entrada em operação da Webjet, companhia aérea de baixo custo com base no Rio que começa a voar nesta terça-feira para os mesmos destinos em que a Varig oferece descontos. Mas, juntamente às ofertas que sugerem o início de uma guerra de tarifas, também chegou ao mercado o anúncio de ajuste médio de 5% nas tarifas cheias em vôos domésticos.

Pela nova promoção da Varig, os passageiros encontram passagens Brasília-São Paulo (Guarulhos) a R$ 186; Brasília-Porto Alegre a R$ 273; Brasília-Rio de Janeiro a R$ 194; Porto Alegre-Rio de Janeiro a R$ 220; e Porto Alegre-São Paulo (Guarulhos) R$ 188. Entre as opções de preços quem embarcar nos primeiros vôos da Webjet estão Rio-Brasília a R$ 185, São Paulo-Porto Alegre a R$ 188, Rio-Porto Alegre a R$ 248, Brasília-Porto Alegre por R$ 335 e Brasília-São Paulo a R$ 170 (tarifas por trecho). A primeira decolagem está marcada para as 7h do Rio (Galeão/Airj) com destino a Brasília e previsão de chegada às 8h40m à capital federal."